Translate

sábado, 14 de julho de 2012

M6 - Aglomerado da Borboleta ( NGC6405).

Finalmente um céu limpo e com ausência de Lua, palco perfeito para mais um astrodesenho.
Escorpião estava já iniciando seu mergulho no horizonte OSO (Oeste-Sudoeste), mas  M6 ainda estava em uma boa altura.

M6 - Aglomerado da Borboleta

campo da ocular - M6

M6 é um dos objetos catalogados por Charles Messier.

Charles Messier procurava cometas com seus telescópios  e toda e qualquer névoa ou mancha no céu noturno era observado pelo Messier para constatar ser ou não um cometa. Conforme ele observava o objeto e verificava que não era cometa ,  ele catalogava o objeto e ao final do seu trabalho tinha um belo catálogo de objetos deep sky.
O catálogo de Charles Messier faz sucesso entre os astrônomos amadores por se conter objetos muito brilhantes, fáceis de achar e observar. Alguns são observáveis até de binóculo e em locais escuros a olho nu.

Alguns objetos recebem nomes pitorescos, como por exemplo Aglomerado da Borboleta ou Butterfly Cluster, outro recebe o nome de aglomerado de Ptolomeu, outro de nebulosa da Hélice, outro nebulosa da lagoa , etc.

M6 é um aglomerado de estrelas do tipo aberto, e a disposição das estrelas, no nosso ângulo de visão, lembra uma borboleta. M6 está distante do Sol 1.600 anos luz, tem um tamanho aparente de 25 minutos de arco e possui magnitude de 4.2, ou seja, visível a olho nu em céu razoavelmente escuro.
M6 é facilmente observável por binóculo e telescópio de pequena abertura ( 90mm de objetiva).
Localiza-se na constelação do Escorpião, constelação típica de inverno.


N.A.Sharp, Mark Hanna, REU program/NOAO/AURA/NSF

Aglomerado da Borboleta- M6
Cred. N.A.Sharp, Mark Hanna, REU program/NOAO/AURA/NSF

Numa fotografia, como na bela foto acima, o sensor da máquina fica exposto por vários minutos recebendo luz e isso possibilita o registro de estrelas que não conseguimos visualizar, principalmente após o processamento da fotografia através de softwares de edição de imagens.
O desenho abaixo representa fielmente o que observo através de uma ocular do telescópio, e as variantes atmosfera, poluição luminosa e pequena abertura do telescópio influem no resultado do desenho, pois vejo menos estrelas que as registradas na foto acima.
Como o desenho é feito com grafite não consigo representar as cores das estrelas.
Os dois grandes charmes deste aglomerado são o seu formato aparente de borboleta e a estrela alaranjada brilhante que se destaca muito no aglomerado.


Desenho de M6
Add caption
"O Vôo da borboleta"

Material utilizado:

Desenho:
  • Canson creme de 200g/m2, A4;
  • Diversos lápis Staedtler tipo Mars Lumograph ( do HB ao 8B);
  • Compasso Staedtler, borracha, limpa-tipos e esfuminho;
  • Prancheta e lanterna vermelha.  
Óptico:
  • Telescópio maksutov de 90mm com distância focal de 1250mm, montagem equatorial EQ1 e tripé em alumínio;
  • Ocular superploss de 40mm ( 31,25 x de aumento);
  • luneta buscadora GSO 8x50;
  • Binóculos Orion 10x50.

Como achar este objeto no céu noturno?
Passos:

1. Localize o Cruzeiro do Sul que por estes dias já estará deitado. Tome a estrela inferior do madeiro maior ( imaginando a cruz de pé). A partir dessa estrela ( beta crucis), trace uma reta imaginária até a nais brilhante guardiã do Cruzeiro ( alpha crucis).

2. A partir de Rigel Kentaurus, ou alpha crucis, trace outra reta longa até duas estrelas bem brilhantes no alto do céu. Elas parecem estar bem próximas formando uma dupla aparente. Estas duas estrelas são Shaula e Lesath ( upisilon scorpii e lambda scorpii ).

3. Pronto, localizadas essas duas estrelas fica bem fácil, com um binóculo achar um pequenino aglomerado de estrelas. Quanto maior a objetiva do instrumento óptico melhor será a observação do objeto.
Em locais com pouca poluição luminosa ou com ausência pode-se visualizar facilmente duas manchas fortes nessa região, a mais fraca dela é M6 a mais forte é M7, nosso próximo alvo.

A :  A letra A indica a estrela Antares ( alpha scorpii), a estrela mais brilhante da constelação.

Obs. Não use binóculos com zoom, não funciona para astronomia.

Add caption

Glossário:

Charles Messier

Aglomerado de estrelas aberto



2 comentários:

Larissa Rocha disse...

muito legal seu blog, otimo trabalho.

Star Rider disse...

Obrigado pela visita e pelo elogio, Larissa.
Volte sempre.